Saturday, January 29, 2011

BEST PICTURES OF THE WEEK

New Jersey
Foto de Marcia Fernades-Whalen
Maryland
Foto de : Lully Maiden
New York
Foto de Marcia Fernandes -Whalen

FLASH

A little get together at Melba's house

Wednesday, January 26, 2011

PARA REFLETIR: A VAQUINHA



Um mestre da sabedoria passeava por uma floresta com seu fiel discípulo, quando avistou ao longe um sítio de aparência pobre e resolveu fazer uma breve visita... Durante o percurso ele falou ao aprendiz sobre a importância das visitas e as oportunidades de aprendizado que temos, também com as pessoas que mal conhecemos. Chegando ao sítio, constatou a pobreza do lugar: sem calçamento, casa de madeira, os moradores, um casal e três filhos, vestidos com roupas rasgadas e sujas... Então se aproximou do senhor, aparentemente o pai daquela família, e perguntou: "Neste lugar não há sinais de pontos de comércio e de trabalho. Como o senhor e a sua família sobrevivem aqui?" E o senhor calmamente respondeu: "Meu amigo, nós temos uma vaquinha que nos dá vários litros de leite todos os dias. Uma parte desse produto nós vendemos ou trocamos na cidade vizinha por outros gêneros alimentícios e a outra parte nós produzimos queijo e coalhada para o nosso consumo e assim vamos sobrevivendo." O sábio agradeceu pela informação, contemplou o lugar por uns momentos, depois se despediu e foi embora. No meio do caminho, voltou ao seu fiel discípulo e ordenou: "Aprendiz, pegue a vaquinha, leve-a ao precipício ali à frente e empurre-a, jogue-a lá embaixo." O jovem arregalou os olhos espantado e questionou o mestre sobre o fato de a vaquinha ser o único meio de sobrevivência daquela família, mas, como percebeu o silêncio absoluto do seu mestre, foi cumprir a ordem. Assim, empurrou a vaquinha morro abaixo e a viu morrer. Aquela cena ficou marcada na memória daquele jovem durante alguns anos, até que, um belo dia, ele resolveu largar tudo o que havia aprendido e voltar àquele mesmo lugar e contar tudo àquela família, pedir perdão e ajudá-los. E assim o fez. Quando se aproximava do local, avistou um sítio muito bonito, com árvores floridas, todo murado, com carro na garagem e algumas crianças brincando no jardim. Ficou triste e desesperado, imaginando que aquela humilde família tivera que vender o sítio para sobreviver. Apertou o passo e, chegando lá, foi logo recebido por um caseiro muito simpático e perguntou sobre a família que ali morava há uns quatro anos. O caseiro respondeu: "Continuam morando aqui." Espantado, o discípulo entrou correndo na casa e viu que era mesmo a família que visitara antes com o mestre. Elogiou o local e perguntou ao senhor (o dono da vaquinha): "Como o senhor melhorou este sítio e está tão bem de vida?" E o senhor, entusiasmado, respondeu: "Nós tínhamos uma vaquinha que caiu no precipício e morreu. Daí em diante, tivemos que fazer outras coisas e desenvolver habilidades que nem sabíamos que podíamos, assim alcançamos o sucesso que seus olhos vislumbram agora!"

Thursday, January 20, 2011

Wednesday, January 19, 2011

Texto de Victor Hugo


Dentre os vários escritos de Victor Hugo, o ilustre romancista francês, há um poema de profunda sensibilidade e grandiosa beleza, que diz o seguinte: Desejo, primeiro, que você ame, e que amando, também seja amado. E que se não for, seja breve em esquecer. E que esquecendo, não guarde mágoa. Desejo também que tenha amigos, ainda que maus e inconseqüentes. Que sejam corajosos e fiéis, e que pelo menos num deles você possa confiar sem duvidar. E porque a vida é assim, desejo ainda que você tenha adversários. Nem muitos, nem poucos, mas na medida exata para que, algumas vezes, você se interpele a respeito de suas próprias certezas. E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo, para que você não se sinta demasiado seguro. Desejo, depois, que você seja útil, mas não insubstituível. E que nos maus momentos, quando não restar mais nada, essa utilidade seja suficiente para manter você de pé. Desejo, ainda, que você seja tolerante, não com os que erram pouco, porque isso é fácil, mas com os que erram muito e irremediavelmente, e que fazendo bom uso dessa tolerância, você sirva de exemplo aos outros. Desejo que você, sendo jovem, não amadureça depressa demais, e que, sendo maduro, não insista em rejuvenescer, e que, sendo velho, não se entregue ao desespero. Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor, e é preciso deixar que aconteçam no tempo certo. Desejo, por sinal, que você seja triste, não o ano todo, mas apenas um dia. E que nesse dia descubra que o riso diário é bom, o riso habitual é insosso e o riso constante é insano. Desejo que você descubra, com a máxima urgência, acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos e infelizes, e que estão à sua volta. Desejo, ainda, que você afague um gato, alimente um cuco e ouça o João-de-barro erguer triunfante o seu canto matinal porque, assim, você se sentirá bem por pouca coisa. Desejo também que você plante uma semente, por mais minúscula que seja, e acompanhe o seu crescimento, para que saiba de quantas muitas vidas é feita uma árvore.
Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro, porque é preciso ser prático. E que pelo menos uma vez por ano coloque um pouco dele na sua frente e diga "isso é meu", só para que fique bem claro quem é o dono de quem. Desejo também que nenhum de seus afetos morra, por ele e por você, mas que, se morrer, você possa chorar sem se lamentar e sofrer sem se culpar. Desejo, por fim, que você, sendo homem, tenha uma boa mulher, e que sendo mulher, tenha um bom homem e que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes, e quando estiverem exaustos e sorridentes, ainda haja amor para recomeçar. Pense nisso! Muitas vezes, desejamos que a vida seja feita apenas de coisas que nos parecem agradáveis, esquecidos de que são os obstáculos que nos fortalecem e nos fazem evoluir. São as responsabilidades que nos pesam aos ombros que nos mantêm com os pés no chão, e as forças contrárias servem de testes para nossa resistência. Assim sendo, só podemos avaliar o valor das circunstâncias pelas lições que nos deixam depois que passam.

Monday, January 17, 2011

Phrase of the day


“I laugh, I love, I hope, I try, I hurt, I need, I fear, I cry. And I know you do the same things too. So we’re really not that different, me and you.”

Colin Raye

BEST PICTURE OF THE DAY

Madame and Chiquita

Sunday, January 16, 2011

GET TOGETHER

 Me and Lydia
 Pablo, Susana and Me
Me, Cecilia and Lydia

Wednesday, January 12, 2011

MOMENTO PARA REFLETIR : A lição do relacionamento


Talvez você nunca encontre alguém especial, mas isso não significa que não vá encontrar um amor especial na vida. Se determinarmos que o amor romântico é o único amor “real”, não reconheceremos o amor que podemos multiplicar nos nossos relacionamentos. Existem tantas possibilidades de relacionamentos, tanto amor à nossa volta. Todos seríamos muito felizes se vivêssemos e morrêssemos cercados pelo tipo de amor que Hillary conseguiu despertar. Não existe um relacionamento que posso ser considerado insignificante ou acidental. Cada encontro ou interação com qualquer pessoa, do cônjuge a uma telefonista anônima, mesmo que seja breve, profundo, positivo, neutro ou doloroso, é significativo. Até mesmo o encontro mais trivial com um desconhecido que passa por nós pode nos ensinar muito a respeito de nós mesmos. Cada pessoa que encontramos encerra a possibilidade de nos trazer um grande amor e de estabelecer um magnífico relacionamento onde menos esperamos encontra-lo. Exigimos muito dos nossos relacionamentos românticos: cura, felicidade, amor, segurança, gratificação e companheirismo. Também queremos que o nosso parceiro “conserte” a nossa vida, nos tire da depressão ou nos proporcione uma imensa alegria. Somos especialmente exigentes nesses relacionamentos e esperamos que eles nos façam felizes de todas as maneiras. Muitos até acreditam que encontrar alguém especial irá melhorar todos os aspectos da sua vida. Talvez não pensemos assim conscientemente, mas, se nos examinarmos mais profundamente, descobriremos que esta crença está presente. Você nunca teve um pensamento do tipo “Se eu fosse casado ou casada tudo seria maravilhoso?” Uma coisa é encarar os relacionamentos românticos como experiências gratificantes que, apesar dos desafios que apresentam, podem ser desejáveis. Eles trazem à tona o que temos de melhor e contribuem para nossa auto-imagem. Os problemas surgem quando erroneamente acreditamos que eles vão “dar um jeito” em nossos problemas. Os relacionamentos não podem nos consertar; acreditar nisso é imaginar-se num conto de fada. No entanto, de algum modo todos nós acreditamos em contos de fada, achando que o encontro com o Príncipe Encantado ou com a Mulher Ideal nos tornará inteiros e completos. Sutilmente a cultura em que vivemos nos transmitiu a idéia de que enquanto não encontrarmos essa pessoa especial – a nossa “outra metade” – seremos pessoas incompletas. Mas a mentalidade dos contos de fada tem um aspecto nefasto porque entrega à outra pessoa a responsabilidade que é só nossa de nos tornarmos pessoas melhores ou mais felizes, de lidarmos com os problemas profissionais ou domésticos, de enfrentarmos os desafios da vida. A mentalidade mágica dos contos de fada nos faz acreditar que a totalidade, a plenitude e as soluções para a nossa vida emanarão de uma pessoa especial.
Livro: Os Segredos da Vida Autores: Elisabeth Kübler-Ross & David Kessler Tradução: Cláudia Gerpe Duarte Edição: 2004

Monday, January 10, 2011

PIADA DO DIA


Era uma vez um homem que tinha passado toda a sua vida a trabalhar e que poupara todos os centavos que havia ganho. Era realmente muito forreta no que tocava ao seu dinheiro. Mesmo antes de morrer, disse à mulher:
- Ouve-me bem!
Quanto morrer, quero que pegues todo o meu dinheiro e o coloques no caixão junto comigo. Quero levar todo o meu dinheiro para a minha próxima encarnação.
Dito isto, obrigou a mulher a prometer, que quando morresse ela colocaria todo o seu dinheiro dentro do caixão junto dele. Um dia o homem morre.
Foi colocado dentro do caixão, enquanto a mulher se mantinha sentada a seu lado, toda de preto, acompanhada pelos amigos mais chegados.
Quando terminaram a cerimónia e mesmo antes de o padre se preparar para fechar o caixão, a mulher disse:
- Só um minuto!
- Tinha uma caixa de sapatos com ela. Aproximou-se e colocou-a dentro do caixão, juntamente com o corpo.
Um amigo disse-lhe:
- Espero que não tenhas sido doida o suficiente para meteres todo aquele dinheiro dentro do caixão!
Ela respondeu: - Claro que sim.
Prometi-lhe que colocaria aquele dinheiro junto dele e foi exactamente o que fiz.
- Estás-me a dizer que puseste todos os centavos que ele tinha dento do caixão com ele?
- Claro que sim!
- Respondeu a mulher - Juntei todo o seu dinheiro, depositei-o na minha conta e passei-lhe um cheque.

FRASE DO DIA

Wednesday, January 5, 2011

MOMENTO PARA DESCONTRAIR : COISAS DE POBRE


Tomar cerveja em copo de requeijão.
Esquentar a ponta da bic para ver se ela volta a funcionar.
Andar pendurado na porta do ônibus.
Lamber a tampa metálica do iogurte.
Colocar bombril na antena da televisão
Colocar sunga, maiô ou biquini e tomar sol na laje ou atrás da casa.
Correr atrás do guarda-sol na praia, gritando: “pega, pega”.
Entrar de loja em loja olhando os preços e dizer ao vendedor: “Só estou dando uma olhadinha”.
Ir ao estádio de futebol, entrar nas gerais e pular para as sociais.
Fazer jogo de futebol com times camisa e sem camisa.
Ficar balançando lâmpada queimada para ver se ela volta a funcionar.
Ir para o trabalho de bicicleta e dizer que é para entrar em forma.
Aproveitar garrafas plásticas de refrigerante e colocar água na geladeira.
Acender latinha com álcool no banheiro nos dias frios.
Secar tênis atrás da geladeira.
Receber visita e mostrar a casa toda.
Decorar vaso com flor de plástico.
Guardar refrigerante com uma colher na boca para não perder o gás.
Comprar carro novo e não tirar o plástico do banco só para dizer que é novo.
Amarrar cachorro com fio de luz.
Lamber a ponta da borracha para apagar o erro.
Usar pregador de roupa para fechar sacos de arroz, açúcar, macarrão, etc...
Jogar algodão na árvore de natal para dar efeito de neve.
Passar cuspe no cotovelo para amaciar.
Guardar sobras de sabonete para fazer uma bola só.
Convidar amigos para um churrasco no seu aniversário e mandar cada um levar uma coisa.
Consertar tira de sandália havaiana com grampeador.
Enfeitar a estante da sala com lembranças de casamento.
Passar fio dental e depois cheirar para ver se o dente está podre.
Tirar cera do ouvido com a chave do carro ou com a tampa da caneta.
Fazer a barra da calça com fita crepe.
Sair correndo para pegar um ônibus que já está saindo do ponto.
Subir na laje para mexer na antena e ficar gritando: “Melhorou?”.
Uma pequena obs.
( Eu vi este texto no orkut na antiga comunidade "por favor nao me sequestre porque sou pobre")

Monday, January 3, 2011

FRASE DO DIA


Se a oportunidade não bate, construa uma porta.
(Milton Berle)